quarta-feira, 3 de abril de 2013

Lollapalooza 2013


 Fiquei pensando em como escrever sobre os últimos dias, mas ainda não sei como,nem por onde começar. Sou impulsiva e assim que abriu a pré venda do Lollapalooza comprei o pacote para os 3 dias de festival.O tempo foi passando e eu comecei a me preocupar,como eu iria aguentar a maratona?
 Se eu sobrevivi,muito se deve à generosidade da minha amiga que me chamou pra ficar na casa dela,pra eu não ter que enfrentar o desgaste de ir e voltar todos os dias pra minha casa.Foram mais horas de sono,menos horas de locomoção,e eu pude aproveitar tudo o que eu queria! 
A gente reclamou da chuvinha do primeiro dia,da lama, do fedor,daquele inconveniente de umas milhares de pessoas. 
Mas teve os reencontros,os abraços,os pulos de excitação,as risadas,os gritos,as lágrimas de emoção. 
Emoção em rever os caras que a gente admira,em ouvir novamente ao vivo as músicas que fazem parte da nossa vida. 
Teve a emoção das primeiras vezes. 
O primeiro show daquela banda. 
A satisfação de ver que alguns desses caras têm um carinho pela gente.Caras que você os queria ter como vizinhos, se reunir num churrasco de fim de semana,assistir um jogo juntos na TV,jogar conversa fora. 
Eddie Vedder e Brandon Flowers morarão eternamente no meu coração. 
O Brandon é aquele cara pra casar e ter um monte de filhos.O que foi aquela enxurrada de sorrisos avassaladores?
 

 The Killers fechou o primeiro dia deixando um gosto de quero muito mais.E a impressão de que você não iria conseguir se levantar no dia seguinte de tanto que pulou. 
Pearl Jam fechou o festival mostrando mais uma vez que são seres de outro planeta.Que banda! Me emocionam de um jeito absurdo!
 

O Dan Auerbach do The Black Keys é muso demais.

O show deles foi quase perfeito,não tivesse tanta gente sem noção por perto. 
Pq essa gente não fica em casa?ou vai pra qq outro lugar do mundo. Tem gente q vai em show só pra dizer que foi,postar foto no instagram e posar de legal. Da próxima vez,não apareçam,por favor! 

The Hives e Franz Ferdinand foram incríveis! 

O The Temper Trap que eu achei que nunca fosse ver na vida! 

 Tinha gente de tudo quanto era canto. Uma porrada de gringos engraçados. Gente que incorporou o espírito dos festivais gringos e foi fantasiado(ano que vem vou me aprontar tb).
 Foram dias intensos! Fisicamente e emocionalmente. Pra mim foi uma satisfação pessoal ter aguentado fisicamente,com tanta coisa que já passei,foi uma vitória! 
Foram dias inesquecíveis ao lado de amigos especiais. 
O corpo tá dando os sinais do cansaço...algumas dores ainda presentes, uma gripe chegando, mas a vontade de fazer tudo de novo segue aqui!
 Agora a gente passa o tempo vendo os vídeos no YouTube,as fotos, e querendo uma máquina do tempo pra reviver tudo mais uma vez.