quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Queijo Suíço

É assim que estou me sentindo, como um queijo suíço! Vou colecionando buracos, no corpo, na alma, no coração, no estômago. Eu não sei o que é ter uma noite de sono há tempos! Perdi a noção de quando foi que tive uma noite ininterrupta de sono,e agora, sou mais uma vítima da insônia. Insônia essa que me fez ler praticamente um livro todo nessa madrugada. Livro este que veio com uma história a calhar com meus novos buracos. Excepcionalmente de terça para quarta eu dormi 9 horas de uma vez! Também pudera, as noites anteriores mal dormidas, vivendo à base de medo, angústia...daí veio aquela dor tanto temida! aquele novo buraco que será eterno, quase 2 dias acordada, sobrevivendo com café com leite, lidando com mais dor, sofrimento, revivendo outra perda....eu dormi por um tempo, mas daí a insônia voltou. Hoje fui trabalhar, mas me mandaram ficar em casa mais alguns dias. Eu sei que o melhor seria distrair a cabeça, mas confesso que por um lado fiquei aliviada. Não tenho vontade de nada! Uma hora eu tô rindo com alguma besteira, na outra tô chorando e me contorcendo com a gastrite amiga que aparece em momentos como esse. Não seria nada legal ficar chorando no trabalho, prefiro fazer isso aqui, sozinha. Achei que fosse chegar em casa e dormir. Mas sei lá pra onde foi meu sono. Deve ter ido dar uma volta com a força de vontade. Achei que não fosse acontecer agora. Que tudo ia ficar bem, que ela ia melhorar. Que ainda ia me ver feliz de verdade,ia conhecer o amor da minha vida, ele ia se tornar o queridinho dela. Daí teríamos um filho, ela ia fazer o enxoval,íamos morrer de amor por ele, ela seria a "vozinha" pra ele também...e então, sem sofrimento, sem doença, sem dor, ela iria lá pro outro lado, encontrar meu pai... A gente evita pensar, confrontar, aceitar, entender a morte.Você acha que ela vai passar longe, mas, mais uma vez ela aparece por perto.