sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Que merda é essa?

E uma angústia foi chegando de mansinho...
Eu parei, respirei fundo, fiz uma oração,  troquei de música.
Ela tentou voltar algumas vezes, mas as atividades a consumiram.
Mas na volta pra casa aconteceu um incidente, por pouco não foi comigo e ela voltou com tudo!
E vem uma vontade de chorar e você não sabe o porquê.
Eu resolvi escrever pra tentar decifrar de onde vem esse tormento.
Não sei se é exatamente do que me veio à cabeça agora, mas, seria talvez por causa de uma das coisas que mais me aterrorizam?

Pra você que está chegando agora e vê essa pessoa tão falante, sociável e comunicativa, mal sabe o quanto eu travo quando eu mais preciso falar!

Não,  tudo ainda me aterroriza! Por mais simples que possa parecer pra outra pessoa.
Acho que ainda não sei demonstrar como me sinto, menos ainda dizer sobre isso. E continuo não sabendo interpretar sinal nenhum! Se aparecer alguém com um sentimento qualquer, por favor diga! Porque eu de fato sou avoada!

E por que eu tô falando disso?
Eu andei pensando nisso, no tanto de tempo que passou, e eu continuo sem conseguir falar um A, e eu queria entender porque que eu sou assim.

Por que que pra algumas pessoas é tão natural falar um "eu te amo", falar como sobre você se sente, falar qualquer coisa, e pra outras é um martírio?

Gostaria que fosse tão natural quanto um puta que pariu, fodeu, caralho, que merda é essa?

0 comentários:

Postar um comentário